Pattern of bat-ectoparasite interaction in the state of Sergipe, Brazil: an ecological networks approach

,

Interaction networks can help understand how species are connected and the implications of these interactions for the ecosystem. This study aimed to identify the pattern of interaction between bats and ectoparasites in Sergipe and calculate the metrics of connectance, specialization, nesting, modularity, and centrality. This study was conducted based on host-parasite relationship data recorded in Sergipe and reported in previous studies. Connectance and specialization (H2′) were calculated using the “networklevel” and “specieslevel” functions, respectively. The NODF and QuanBiMo (Q) metrics were used to determine nesting and modularity, respectively. For centrality, relative degree (Kr), closeness centrality (CC), and betweenness centrality (BC) were determined. The connectance value (0.11) was considered high. H2′ was 0, and the complementary specialization (d’) values ranged from 0 to 1. The nesting and modularity values were 15.95 and 0.58, respectively. The highest Kr value was observed for Platyrrhinus lineatus. The highest CC value was observed for Artibeus planirostris. The highest BC values were recorded for A. planirostris and P. lineatus. High modularity, low nesting, and low connectivity have been frequently reported for antagonistic interactions, which may be due to the high specificity indices of these interactions. In this study, although the modularity value was significant, specialization was low, suggesting that the studied network has a composite topology. Thus, this study provides relevant information on the subject, highlighting the need for more studies to help understand the topology of networks.


Padrão de interação morcego-ectoparasito em áreas do nordeste do Brasil: uma abordagem de redes ecológicas. Redes de interação podem auxiliar na compreensão de como as espécies estão conectadas e as implicações dessas interações para o ecossistema. Esse estudo teve como objetivos identificar o padrão de interação entre morcegos e ectoparasitos em Sergipe e calcular as métricas de conectância, especialização, aninhamento, modularidade e centralidade. Esse estudo foi realizado a partir de dados da relação hospedeiro-parasito relatados em artigos científicos para Sergipe. A conectância e especialização (H2′) foram calculadas utilizando a função “networklevel” e “specieslevel”. Para o aninhamento, foi utilizada a métrica NODF. Para a modularidade foi utilizado o QuanBiMo (Q). Para a centralidade foi utilizado o relative degree (Kr), closeness centrality (CC) e betweenness centrality (BC). A conectância (0,11) foi considerada alta. O H2′ foi 0 e os valores de especialização complementar (d’) variaram de 0 a 1. O aninhamento foi 15,95 e a modularidade 0,58. Para a centralidade, o maior valor de Kr correspondeu a Platyrrhinus lineatus. Para a CC, o maior valor foi para Artibeus planirostris. Para a BC os maiores valores foram registrados para A. planirostris e P. lineatus. Alta modularidade, baixo aninhamento e baixa conectância são frequentemente relatadas para interações antagonistas, podendo ocorrer devido ao alto índice de especificidade das interações. Nesse estudo, apesar do valor de modularidade ter sido significativo, a especialização foi baixa. Isso pode sugerir que a rede estudada possua uma topologia composta. Assim, esse trabalho traz informações relevantes a cerca do tema, evidenciando a necessidade da realização de mais estudos que auxiliem na compreensão sobre topologia de redes.

Graphical abstract for the article “Pattern of bat-ectoparasite interaction in the state of Sergipe, Brazil: an ecological networks approach” (Bezerra & Bocchiglieri, 2024)

Small mammals in restinga areas of north-eastern Brazil

,

The restingas are an important component of the Atlantic Forest, affected by anthropic impacts along the Brazilian coast. The mastofauna that occurs in these environments is little known, especially in the north-east of the country. This study characterized the richness, abundance and composition of small mammal species in arboreal restinga areas in the state of Sergipe, north-eastern Brazil. Sampling was performed monthly, from September 2017 to August 2018. An effort composed of 8188 trap-nights with Sherman traps and 1782 trap-nights with pitfall traps resulted in the capture of 120 individuals from 10 species: four marsupials (Didelphis albiventris, Marmosa demerarae, Marmosa murina, and Marmosops incanus) and six rodents (Calomys sp., Cerradomys vivoi, Oligoryzomys sp., Phyllomys blainvilii, Rhipidomys mastacalis, and Trinomys sp.). Phyllomys blainvilii is a new record for the state. The observed richness corresponds to 73% of that estimated by Jackknife 1 (13.6 ± 1.5 species). Marmosops incanus and R. mastacalis were the most abundant, corresponding to 84% of the individuals captured. The community composition differs from the restingas of other regions of Brazil, but the majority of the species correspond to a subset of those found in the Atlantic Forest of the region. The locality presented the greatest richness of small mammals in areas of the Atlantic Forest of Sergipe, reinforcing the importance of the preservation of these areas and contributing to understanding the mastofauna in the restingas. This study also presents an updated list for this group in the state.


Pequenos mamíferos em áreas de restinga no nordeste do Brasil. As restingas são um componente importante da Mata Atlântica, sendo afetadas por impactos antrópicos ao longo da costa brasileira. A mastofauna que ocorre nesses ambientes ainda é pouco conhecida, principalmente no nordeste do país. O presente estudo caracterizou a riqueza, abundância e composição de pequenos mamíferos em uma fitofisionomia de restinga arbórea em Sergipe, nordeste do Brasil. A amostragem foi realizada mensalmente de setembro de 2017 a agosto de 2018. O esforço de 8188 armadilhas-noite e 1782 pitfalls-noite resultou na captura de 120 indivíduos pertencentes a 10 espécies: quatro marsupiais (Didelphis albiventris, Marmosa demerarae, Marmosa murina e Marmosops incanus) e seis roedores (Calomys sp., Cerradomys vivoi, Oligoryzomys sp., Phyllomys blainvilii, Rhipidomys mastacalis e Trinomys sp.). O registro de P. blainvilii é inédito para o estado. A riqueza observada corresponde a 73% da estimada por Jackknife 1 (13.6 ± 1.5 espécies). Marmosops incanus e R. mastacalis foram as espécies mais abundantes, correspondendo a 84% dos indivíduos capturados. A composição da comunidade difere das restingas de outras regiões do Brasil, mas a maioria das espécies corresponde a um subconjunto das encontradas nas áreas de Mata Atlântica da região. A localidade apresentou a maior riqueza de pequenos mamíferos em áreas da Mata Atlântica de Sergipe, reforçando a importância da preservação dessas áreas e contribuindo para o entendimento sobre a mastofauna que ocorre nas restingas. Este estudo apresenta assim uma lista atualizada de pequenos mamíferos para o estado.

Resúmenes de tesis

, , , , , , , , ,

Joice dos Santos Lima Bernardo | Morfologia peniana de três espécies de tuco-tucos do Brasil (Rodentia: Ctenomyidae)


Adriana Bocchiglieri | Mamíferos de médio e grande porte em uma área alterada no Cerrado: estrutura da comunidade, sobreposição de nicho e densidade


M. Cecilia Castilla | Murciélagos de la provincia de Córdoba, Argentina: riqueza y distribución


Elisandra de Almeida Chiquito | Variação geográfica e filogeografia de Sooretamys angouya (Fischer, 1814) (Cricetidae: Sigmodontinae)


Mariana Fiúza de Castro Loguercio | Reconstrução tridimensional da locomoção em Hydrochoerus hydrochaeris (Linnaeus, 1766) (Rodentia, Caviidae)


Laureano R. González | Los Cingulata (Mammalia, Xenarthra) del Mioceno temprano y medio de Patagonia (edades santacrucense y «friasense»). Revisión sistemática y consideraciones bioestratigráficas


Fernando J. Mapelli | Ecología y genética de metapoblaciones del roedor subterráneo Ctenomys porteousi


Agustín J. Paviolo | Densidad de yaguareté (Panthera onca) en la selva paranaense: su relación con la disponibilidad de presas, presión de caza y coexistencia con el puma (Puma concolor)


Valeria A. Rodríguez | Mecanismos de apoptosis en testículos de ratones con rearreglos cromosómicos robertsonianos


Cintia Tellaeche | Análisis de hábitos alimenticios de dos especies de felinos simpátricos (Leopardus jacobita y Leopardus colocolo)